a carência

a carência que quero abordar aqui é a que representa a necessidade afetiva, dentro desse campo, quero falar especificamente do surto que ocorre após uma separação/divórcio.

a bendita carência é uma das maiores dificuldades quando saímos de um relacionamento, principalmente quando há rotina sexual ativa.

no começo parece algo impossível de ser controlado. uma força que toma conta de um jeito tão louco e algumas vezes passa a controlar as decisões de modo surreal. de repente nos vemos agindo de maneira que não faríamos se nossas necessidades emocionais e físicas estivessem atendidas.

Jim e Sally Conway sugerem em seu livro A mulher e seus Eventos de transição que ao passar por uma separação/divórcio, permaneçamos sozinhas pelo menos por um ano. esse período é útil para que os nossos padrões sejam quebrados e aumentem as chances de vivermos relacionamentos mais saudáveis que o anterior, considerando que neste tempo, paremos para refletir na experiência ruim e mudemos o que não funcionou para nós, o ex, os filhos e os familiares envolvidos. é uma proposta muito boa. é como fazer uma faxina na mente e no coração. porém é muito difícil de ser executada.

normalmente num processo como esse, nossa autoestima fica bem baixa o que contribui muito para nos envolvermos em boas roubadas na tentativa de nos sentirmos novamente desejadas e cuidadas.

a intensidade desta carência pode ser maior ou menor e a forma como cada uma administra também é muito diferente. isso está ligado a vários fatores, um deles é o amor fundamental que recebemos desde bebê em nosso lar. se fomos muito bem nutridas emocionalmente pelos nossos pais, principalmente pelo pai, administraremos melhor as necessidades relacionadas ao sexo oposto. nos sentiremos mais seguras e não buscaremos compensações.

ocorre que a maioria de nós não recebeu tanta atenção assim de nossos pais, seja lá qual tenha sido o motivo. por isso, até mesmo inconscientemente, buscamos tudo que nos faltou no outro. esperamos que o marido nos cuide pelo menos da forma que nosso pai deveria ter feito.

num momento crítico como esse, afetadas pela ausência ou pouco amor fundamental e pela separação do marido, estamos muito vulneráveis as sugestões. buscamos respostas, nossos pensamentos ficam bem atrapalhados, pensamentos positivos e negativos entrando em choque com nossos valores.

em meio a esse turbilhão de emoções, cometemos erros na tentativa de sair de uma situação que não sabemos muito a respeito. não sabemos lidar com a carência que domina e nos induz a comportamentos até exagerados demais.

é muito comum passarmos a interpretar os sinais de maneira equivocada. esse é um dos erros que gera muita confusão e gargalhadas nas conversas entre amigos depois. qualquer indivíduo passa a ser alvo, os critérios seletivos são anulados temporariamente. e qualquer sinal de vida no coitado do alvo é interpretado como se ele estivesse interessado em casar-se. aí já viu a confusão armada, pois uma mulher decidida dá muito trabalho não só para o indivíduo alvo, mas para as amigas que ficam tentando alertá-la do momento sinistro que está passando. o cara pode reagir de várias maneiras, pode aproveitar o momento “sem noção” e se divertir ou fugir de vez mesmo. Fugir logo de cara é o mais seguro para todos, mas de verdade, são poucos os que fazem isso e muitos os que aproveitam para tirar uma casquinha ou cascona e deixar a donzela “sem noção” a ver navios com seu coração partido pelo “noivo” que a abandonou quase no altar. kkk é trágico e cômico. mas acontecem coisas exageradas assim sim.

outro perigo muito grande é acreditarmos que todos os interessados que aparecem são resposta de Deus, quando estamos pedindo pela reconstrução de nossa vida amorosa. isso é sim muito perigoso. precisamos ter clareza que Ele não faz serviço mal feito, não nos envia homens que nos coloquem em situação de perigo ou em desacordo com Sua vontade. estou querendo dizer que: homens casados (na maioria das vezes com problemas em seu casamento) que aparecem falando coisas agradáveis, aparentemente com todas as características que imaginava, definitivamente não é resposta de Deus. é só mais um homem que está com grandes dificuldades, não está sabendo lidar com elas, está se mentendo em encrenca e te levando junto. é só isso!!! cientes, podemos ajudá-lo explicando o que provavelmente está ocorrendo para que ele busque ajuda profissional, da família ou outros homens de confiança e nós TEMOS que nos afastar para não sermos afetadas.

nós podemos nos tornar mulheres mais conscientes com clareza sobre o que nos falta e o que nos sobra para que passemos pelos turbilhões com mais calma, nos envolvendo menos em situações que nos ferem e afetam nossa autoestima negativamente.

ao invés de nos olharmos de fora pra dentro, ou melhor, olharmos para os resultados das nossas ações impensadas e como estamos nos sentindo mal por viver assim, vamos olhar para a nossa necessidade, entendê-la e agir conscientemente para saná-la ou controlá-la. este olhar amoroso e misericordioso para nós mesmos, vai nos ajudar a trilhar com mais leveza e bom humor uma fase difícil.

na prática podemos lidar com a carência de maneira bem consciente e sem culpa:

  • não se sinta envergonhada por estar carente além do normal. você está passando por uma fase delicada. assuma e lide com a questão com segurança. acontece com todos nós, homens e mulheres.
  • se sente que poderia ter recebido mais de seus pais e não recebeu, peça a Deus para satisfazê-la com seu amor infinito. assim se sentirá mais segura para lidar com carência afetiva e física.
  • pare definitivamente interpretar os sinais que não estão sendo emitidos pelos homens para você. quando um homem está interessado, costuma chegar junto ou mandar recado pelos amigos, ou seja, ele dá um jeito de te fazer saber que está na área e quer te conhecer.
  • se está sentindo falta de sexo, é ótimo evitar filmes, literaturas e conversas sobre o assunto. para quem ama sexo, só uma sugestão basta para pirar. quando seu “amigo” te disser que está com saudade de dormir de conchinha olhando para sua cara, lembre a ele que não conversa sobre esses assuntos para evitar decisões equivocadas, pois está se guardando para algo especial de verdade.
  • se você é pai de menina e está lendo isso, ensine para sua filha como é que um homem de valor cuida de uma mulher. esse conhecimento vai ajudá-la a evitar relacionamentos nocivos que podem trazer grandes prejuízos a todos.
  • ficar com um homem aqui, outro ali, outro acolá, que está super na moda para mulheres descoladas, não vai te trazer a satisfação além da física, ainda pode estar se expondo a perigosas doenças e agravamento de problemas emocionais.
  • homem e mulheres lidam com as questões emocionais e físicas de maneira muito diferente. busque entender a respeito.
  • aprenda a controlar os seus impulsos. repare em si mesmo, interprete os seus próprios sinais e tome as suas decisões.
  • não se torne vítima da vida. você toma muitas decisões diariamente, até quando decide não decidir e seguir os outros, está tomando a sua decisão.
  • tenha paciência consigo mesmo.
  • ame o seu próximo como a ti mesmo. não se esqueça disso. se ame antes para que tenha o que oferecer ao próximo.
  • cheque seus valores. se te fere, não tenha medo de afastar-se.
  • não tenha medo de estar só. estar só pode ser a grande estratégia para se reconstruir e estar disponível para experiências ricas até que chegue o momento de vivenciar o que tanto espera.

a maturidade vem com o tempo. é resultado do conhecimento e experiências vividas. invista em conhecer-se, passe mais tempo com você, ouça a sua própria voz, desligue o som do mundo, ria dos seus erros, aprenda com eles, conte-os para suas amigas mesmo que elas passem o resto da sua vida te zuando. um bom amigo ri com você. uma boa história de vida tem erros e acertos.

encare o período de carência excessiva, como um período de grande aprendizado e seja feliz.

Até a próxima!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s